Fazendo o mapa da empatia

Mapa da empatia, entenda quem são seus clientes

O mapa da empatia é um dos processos para entender melhor o seu negócio e público alvo e te ajudar a ter discurso e produto adequado

O mapa da empatia é uma tática do marketing para te ajudar a entender se seu serviço tem fit com o público que você imagina que irá querer consumir sua empresa. O que pode ser decisivo para qualquer negócio/ empresa. 

Nada mais é do que você entender o que motiva, quais são as dores, sonhos e desejos do seu público-alvo. O mapa é composto de seis etapas, guiadas por sete perguntas, que irá nos ajudar a compreender o universo que envolve o seu cliente ideal.

Perguntas e respostas para fazer o mapa da empatia

Para montar o perfil do seu cliente e entender o comportamento dele, te ajudando assim você a entender por quais canais seu marketing funcionará melhor. Vamos às perguntas:

1 – O que ele/ela vê? Que programas de TV, séries, redes sociais, sites, portais, jornais essa pessoa costuma assistir, observar, se interessar? Aqui é preciso pensar em tudo que acontece diante dos olhos dessa pessoa. Se ele segue alguns influenciadores, pessoas importantes, isso também é relevante.

2 – O que ele/ela pensa? Por que tipo de momento essa pessoa está passando ao procurar seu serviço ou produto? Existem negócios específicos para pessoas desempregadas, por exemplo. Então entender o que essa pessoa está sentindo, pensando, como ela vê o futuro pode ser de muita ajuda. 

3 – O que ele/ela ouve? Quem fala com essa pessoa, canais, influenciadores? Escuta rádio, podcasts? Quem recomenda coisas para ele, com quem ele conversa? Também ajuda muito a determinar por quais canais você vai se conectar com seu cliente.

4 – O que ele/ela fala? Que tipo de mensagens, bandeiras, assuntos essa pessoa costuma transmitir, conversar, etc. Quais são os valores que ela carrega nessa fala? Ela faz o que fala? Assim você saberá o perfil da sua comunicação, e que tipo de discurso irá usar. Assim sua empresa pode usar dos mesmos valores e gerar maior empatia. O famoso falar a mesma língua.

5 – O que ele faz? Quais são as atividades do dia-a-dia, como é a vida dessa pessoa? Gosta de esportes ou é mais caseiro? Passa muito tempo no trânsito? É estudante? Todos esses detalhes também podem te ajudar a criar empatia com seu público. Quanto mais informações melhor.

6 – Quais são as dores? Que problemas, insatisfações essa pessoa tem? Caso seu serviço ajude alguém a se profissionalizar, a estar mais perto de um sonho, é importante entender o que incomoda seu público. 

7 – Quais são as necessidades e desejos? O que essa pessoa quer, almeja? O que a faz feliz? O que é sucesso para ela? Entendendo os objetivos de vida de uma pessoa, você consegue entender como agregar e vender um serviço e produto.

Momento

Quando traçamos o mapa da empatia é fundamental que se atente ao momento que se imagina a persona. Como seres humanos passamos por diferentes dificuldades, desejos, fases, então nossos momentos mudam muito. 

Faça pesquisas

O ideal é que você acompanhe muito de perto seus primeiros clientes para entender mais a fundo como seu serviço/ produto está indo. Com pesquisas, telefonemas, essa aproximação pode-se ir aprimorando seu negócio.

O início de uma empresa é crucial para definir quais rumos e quanto tempo seu negócio pode durar. Conheça mais dicas e evite erros.

20181108_120910_0001

O básico que você precisa para uma estratégia de Marketing bem definida

Para uma estratégia de Marketing bem definida há vários fatores num plano. Mas hoje vamos falar de algo bem simples e não tão óbvio para a maioria dos empreendedores. Você tem a responsabilidade de EDUCAR o seu mercado e o seu público. Como se faz isso? Vou te dar uma lista:

  • Ao criar conteúdo relevante para o seu público, de forma que você ou a sua empresa se posicione como autoridade no segmento;
  • A linguagem do conteúdo deve ser produzida de acordo com seus personas, ou seja, direcionada para cada tipo de pessoa que você deseja atrair. Se o seu negócio tem um serviço para um idoso, a forma de linguagem será uma, se for para uma pessoa com uma vida profissional bastante ativa, será outra;
  • Conversar com seus clientes, solicitar feedbacks e analisar as informações que você recebe;
  • Treinar a sua equipe para atendimento ao cliente, de acordo com a Proposta de Valor da sua empresa.

Essa lista ainda se estende um pouquinho, mas esses passos acima são essenciais e possíveis para que você observe se já o faz “ouuuu”, “bora fazer!”. 😉

Quando exponho isso, você acha complexo ou simples? Conte para nós como você educa o seu cliente a compreender o seu serviço! 😉

Renata GalvãoRenata Galvão é empreendedora e tem paixão em solucionar os desafios enfrentados por empresas em diversas fases de sua trajetória! Clique aqui e acesse o perfil completo no LinkedIn! 😉