pexels-kaboompics-com-6224

Sabe o que é benchmarking?

Entenda o contexto de empresas, concorrentes e parceiros

Quando falta experiência no projeto ou produto/ serviço que você está querendo desenvolver, um bom começo é fazer um benchmarking. Com ajuda dessa ferramenta você consegue entender melhor se vale a pena fazer o investimento, e quanto de esforço será necessário para chegar aonde se quer.

Algum parceiro ou concorrente já pode estar mais à frente na área que você deseja se aprofundar, então por que não estudar eles? Como eles estão usando as redes sociais? Como estão qualificando os leads? Que tipo de estratégias usam?

O benchmarking é uma sequência de perguntas para as pessoas certas sobre um assunto que você quer dominar. Você consegue ter mais segurança e entender melhor todo o contexto de onde deseja chegar.

Cuidado

Não é uma simples comparação de resultados. Cada empresa vive um cenário, um momento, então esse tipo de comparação muitas vezes não traduz a realidade. É preciso entender o cenário e trazer insights para melhorar seus processos e tomar decisões com maior base.

Tipos

Interno – Quando sua empresa for maior, pode ser que algumas áreas que não a sua utilizem processos diferentes e talvez mais eficazes. Você entra em contato e entende como estão agindo em pontos específicos.

Competitivo – É o mais usado e mais complexo. Seu concorrente não vai te passar informações de mão beijada. Algumas práticas vão te ajudar. Você pode se interessar como cliente e passear por todas as etapas de venda de um concorrente, entendendo como funciona o atendimento e alguns processos. Que ferramentas eles usam? Como se posicionam?

Cooperativo – Empresas concorrentes podem se ajudar. Juntas podem entender o mercado e chegar a um ponto específico trocando informações e analisando o cenário conjuntamente.

Funcional – Nada mais é do que entender processos junto a empresas que não necessariamente competem entre si. Com parceiros, empresas de conhecidos, amigos, você pode trocar informações sobre vendas, métricas específicas, e juntos ir melhorando.

Como fazer

Benchmark unilateral

Você faz sozinho, sem necessariamente ter outra pessoa ou empresa para troca de informações. Defina um objetivo, o que você quer entender, por exemplo, como usam o Whatsapp para fazer marketing. Busque empresas que você sabe que fazem isso.

Coloque a mão na massa, comprando algum produto do concorrente, entrando em contato, participando de fato do funil de vendas e tirando lições e aprendizados. Documente tudo e compartilhe com sua empresa toda. Tenha um plano de ação para colocar tudo em prática e ir mudando o que precisa ser mudado.

Benchmark bilateral

São duas empresas trocando informações. Defina os objetivos que querem alcançar, mapeie as empresas que usam o processo ou o serviço que desejam obter.

Convide pessoas-chave que podem colaborar com o aprendizado, que tenham cargos e possuam expertise. É hora de suar a camisa e colocar toda sua desenvoltura para convencer e conseguir falar com essas pessoas.

Se prepare para tirar o máximo das reuniões marcadas com essas pessoas-chave, de mais de uma empresa. Saiba o que perguntar, como extrair as informações certas, de forma educada. Lembre-se que essa pessoa está cedendo tempo e te ajudando. Valorize essa atitude e treine e escreva perguntas, respeitando o horário.

Levar brindes, agrados, pode quebrar o gelo e ajudar a estabelecer um link entre vocês.

Muito importante documentar tudo e colocar a mão na massa, mudando o que você aprendeu na sua empresa.

Se precisa de ajuda para transformar seu negócio, modernizando e deixando tudo mais digital e prático para seus clientes, a Empreiteira Digital tem a solução para você.